quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

# 736



Também existe a versão do gajo que um dia estará cansado de a comer. Não é preciso ser bruxo, nem se conta que Bukowski soubesse ler o futuro no fundo da garrafa.